Justiça bloqueia 3,1 milhões do secretário e pregoeiro de Paraibano
14/02/2019 09:22 em NOTÍCIA

O juiz da Comarca de Paraibano, Caio Davi Medeiros Veras, determinou o bloqueio de R$ 3,1 milhões em bens do secretário de finanças, Almiran Pereira de Souza, do pregoeiro do Município, Márcio RobertoSilva Mendes, e da empresa J.A.C Construções Ltda, dos empresários João Américo Castro Sá e Gerre Fernandes Sá, por suspeita de desvios de verbas públicas.

A decisão foi a pedido do Ministério Público, que aponta diversas irregularidades em processos licitatórios, cujo objetos eram a limpeza urbana, reforma da rodoviária, ampliação do estádio de futebol, de um parque de vaquejada e a locação de veículos.

Ainda de acordo com o MPMA, a empresa vencedora dos pregões presenciais não tem capacidade técnica para atuar no Município. Além da indisponibilidade dos bens, a Promotoria pediu o afastamento de Almiran e Márcio dos cargos públicos.

O valor bloqueado é um conjunto de 6 decisões do magistrado.

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE