Ouvir rádio

Pausar rádio

Offline
Quem é a Equatorial, empresa próxima de assumir 15% da Sabesp
02/07/2024 08:23 em NOTÍCIA

Única a formalizar proposta para se tornar acionista de referência da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), a Equatorial tem presença consolidada no ramo de energia. Na área de saneamento, a empresa ainda é novata, com atuação restrita às 16 cidades do Amapá desde 2022.

O que aconteceu

A Equatorial ofereceu R$ 6,9 bilhões pela participação de 15% na Sabesp. Sem concorrentes, a empresa foi nomeada como a investidora de referência finalista do processo de privatização de maior companhia de saneamento do Brasil.

Privatização previa que dois investidores de referência seriam finalistas. Mesmo sem outra empresa na disputa, o processo segue conforme o prospecto apresentado inicialmente. Até o próximo dia 15, serão apresentadas intenções de investimento pelas ações da Sabesp.

Liquidação da operação está prevista para o dia 22 de julho. Após o fim do processo, a participação do Governo de São Paulo na Sabesp cairá dos atuais 50,3% para 18,3%. O investidor de referência ficará com 15% e a parcela negociados nos mercados de ações saltará de 49,7% para 66,7%.

Principiante no ramo

A possível investidora de referência da Sabesp atua no setor há apenas dois anos. A Equatorial iniciou sua participação na área de saneamento ao adquirir do governo do Amapá, em dezembro de 2021, 100% da concessão de serviços e água e esgoto do estado por R$ 930 milhões. A operação começou em julho do ano seguinte, com a consolidação da CSA (Concessionária de Saneamento do Amapá).

Concessão no Amapá tem prazo de 35 anos, com investimento de R$ 3 bilhões. No período, o objetivo da Equatorial será suprir as deficiências de abastecimento no estado. Segundo dados de 2022 do SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), o Amapá conta com atendimento total de água para menos da metade dos habitantes (46,9%). No caso do esgoto, o percentual é ainda menor, de apenas 5,4%.

A meta da CSA é distribuir água tratada e promover a coletar adequada do esgoto dos amapaenses das áreas urbanas. O primeiro movimento para universalizar o acesso ao saneamento básico no estado contou com a instalação de hidrômetros e o recadastramento dos clientes.

Equatorial atende a apenas 734 mil pessoas, menos de 2% do total de abastecidos pela Sabesp. Com presença em apenas nas 16 cidades do Amapá, a empresa terá a missão de cuidar da distribuição de água e esgoto dos 28 milhões de residentes nos 375 municípios atendidos pela Sabesp em São Paulo.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!