Pesca dos camarões rosa, branco e sete barbas está proibida até 31 de maio no Maranhão
12/01/2022 11:17 em NOTÍCIA

SÃO LUÍS - A pesca de camarão está proibida de 1º de janeiro a 31 de maio, de acordo com o Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc). A pesca do camarão tem uma importância econômica, histórica, social e cultural no Brasil e é realizada, em grande escala, no litoral. Por isso, é necessário o período de defeso, que iniciou em janeiro e tem a finalidade de proteger os indivíduos jovens para a obtenção de uma maior produção futura. 

O Imesc, que é vinculado à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), lançou nessa terça-feira (11) a nota técnica Período de Defeso do Camarão 2022. O período permite ainda que se mantenha a capacidade de autorrenovação do estoque como um todo. 

Conforme portaria dos ministérios do Meio Ambiente e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, durante o período, não são permitidos o transporte, a estocagem, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização de qualquer volume de camarões das espécies proibidas que não seja oriundo de estoque declarado. 

O período de defeso, no Maranhão, será mais longo, em relação a outras regiões do país, por concentrar estuários, reentrâncias e igarapés, que são áreas de criadouros naturais. 

A nota técnica apresenta o nome popular, distribuição, países onde ocorrem, tamanho máximo, diferenças entre machos e fêmeas, e a importância econômica dos camarões rosa (Farfantepenaeus subtilis e Farfantepenaeus brasiliensis), branco (Litopenaeus schmitti) e sete barbas (Xiphopenaeus kroyeri) no Maranhão. A publicação também aborda as leis propostas para esse período. 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!