Acusado de matar Marielle foi avisado de que seria preso, diz promotora
13/03/2019 09:00 em POLÍCIA

 

Por causa de vazamento, operação que prendeu Ronnie Lessa e Elcio Queiroz precisou ser antecipada

Por causa de vazamento, operação que prendeu Ronnie Lessa e Elcio Queiroz precisou ser antecipada

Polícia Civil expõe imagens de suspeitos no caso Marielle Franco no Rio de Janeiro. TOMAZ SILVA AGÊNCIA BRASIL

"Ronnie confirmou que havia sido avisado [da operação e da prisão]”, afirmou a promotora do Gaeco/MPRJ (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) Letícia Emile, na tarde desta terça-feira, em coletiva de imprensa que apresentou detalhes da denúncia contra Ronnie Lessa e Elcio Vieira de Queiroz, os dois acusados de matar Marielle Franco e Anderson Gomes. Eles atuaram como atirador e motorista no crime, respectivamente. O nome de Ronnie, segundo a promotoria, apareceu em meados de outubro do ano passado a partir do trabalho dos setores de inteligência. A equipe do MP envolvida no caso afirmou que o crime pode ou não ter mandante e afirmou que isso é um tema para a segunda fase da investigação.

  1. “O Ronnie tinha um perfil bastante reativo a pessoas que lutavam pelas minorias. Isso ficou suficientemente comprovado a ponto de o Ministério Público apontar em sua denúncia essa motivação”, afirmou a promotora que coordena os trabalhos do caso, Simone Sibilio, que também destacou a relação de amizade dos dois ex-PMs. “Eram amigos e tinham sido do Batalhão de Choque da PMERJ. Durante o Carnaval, eles estavam em uma casa alugada em Angra dos Reis andando de jetski”, declarou.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE